CULTURA

Morre o ator Eduardo Galvão vitimado pela Covid-19




Divulgação

Morreu na noite desta segunda-feira (7)  por complicações relacionadas à Covid-19., o ator Eduardo Galvão, 58, conhecido por personagens em diversas novelas da Globo. Ele chegou a ser intubado nos últimos dias. Galvão estava na UTI do hospital da Unimed-Rio desde o dia 28 de novembro.

Com uma carreira de três décadas, Galvão fez novelas, séries, programas de TV, cinema e teatro. A última participação na Globo foi na novela "Bom Sucesso", de 2019. Era formado pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras), no Rio, onde desde jovem ficou conhecido pelo jeito divertido.
 
O artista estreou na televisão como o Régis de "O Salvador da Pátria" (1989), na Globo. Na emissora, participou de novelas como "Araponga" (1990), "A Viagem (1994), "Porto dos Milagres" (2001), "O Beijo do Vampiro" (2002), "Paraíso Tropical" (2007) e "Insensato Coração" (2011). 

Ele também fez sucesso em seriados como "Caça Talentos" (1996), ao lado de Angélica e Ana Furtado. Ele interpretou Arthur o dono da agência Caça Talentos na série. Ele e a Fada Bela, personagem de Angélica, viviam uma paixão platônica. Na madrugada desta terça (8), a apresentadora despediu-se do antigo companheiro de cena. "Precisamos tanto da sua leveza, alegria, liberdade e carinho nesse mundo!", disse Angélica. "Era sempre tão bom te encontrar, você foi um presente lindo que a Fada Bela me deu".

Na série "Um menino muito maluquinho", da TV Brasil, foi o pai do personagem principal. No SBT, esteve no elenco de "As Pupilas do Senhor Reitor (1995) e, na Record, mais recentemente, participou de "Apocalipse" (2017).

Repercussão: 

Angélica
  Boninho
 

 
Leo Jaime
 
Felipe Neto





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CULTURA  |   12/02/2021 10h27





CULTURA  |   28/01/2021 11h37


CULTURA  |   27/01/2021 11h15







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb