POLÍTICA

Patriota afasta presidente da sigla por 90 dias por negociar 'individualmente' filiação de Bolsonaro


Foto:(Marcos Corrêa/PR)

O partido Patriota decidiu, por maioria, afastar por 90 dias o presidente Adilson Barroso do comando da sigla por ter negociado "individualmente" a filiação do presidente Jair Bolsonaro, que está sem partido e precisa se filiar a algum para disputar a eleição do ano que vem.
 
A decisão do Patriota foi tomada nesta quinta-feira (24), durante convenção nacional do partido. Barroso e o senador Flávio Bolsonaro (RJ), que se filiou recentemente à sigla, não participaram da convenção e não justificaram a ausência.

O vice-presidente do Patriota, Ovasco Resende, assume o comando da sigla. O afastamento de Barroso é válido por 90 dias, prorrogáveis por mais 90 dias.
 
Durante esse período, o caso será analisado pelo conselho de ética da sigla e Barroso terá todo o direito à defesa.

Após a analisado pelo conselho, o caso volta para deliberação da executiva nacional do partido, que deliberará sobre o afastamento definitivo.
 
Em caso de absolvição, Barroso volta para a presidência.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   09/08/2022 16h13





POLÍTICA  |   07/08/2022 10h38


POLÍTICA  |   06/08/2022 10h55







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb