CENÁRIO URBANO

Prédio da Cinemateca pega fogo em São Paulo


Reprodução

 Um incêndio de grandes proporções atinge o prédio da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, desde o final da tarde desta quinta-feira (29).
 
No momento, 17 viaturas dos bombeiros estão no local e tentam controlar o fogo. Segundo a corporação, não havia pessoas dentro do galpão no momento em que o fogo teve início e não há registro de vítimas. Ainda de acordo com os bombeiros, as chamas começaram durante manutenção no ar-condicionado.

A área atingida é de 300 a 400 metros quadrados e abrange duas salas de filmes e uma de acervo impresso do primeiro andar, com material das décadas de 1920 e 1940, segundo a capitã dos bombeiros Karina Paula Moreira. O fogo foi controlado por volta das 20h, mas as chamas seguem acesas.

O prédio atingido não é a sede principal da Cinemateca, é um imóvel destinado a reservas específicas de guarda de acervos, áreas de processamento de acervos fílmicos e documentais, laboratório de impressão fotográfica digital, bem como demais instalações administrativas, de apoio e serviços.
 
Tragédia anunciada

Em abril deste ano, trabalhadores da Cinemateca divulgaram uma carta na qual denunciaram abandono e má-gestão, além do risco iminente de incêndio. “A possibilidade de autocombustão das películas em nitrato de celulose, e o consequente risco de incêndio frequentemente recebem mais atenção da mídia e do público. A instituição enfrentou quatro incêndios em seus 74 anos, sendo o último em 2016, com a destruição de cerca de 500 obras”, diz.

O risco de um novo incêndio é real”, segue a carta.
 
O manifesto ressalta ainda deficiência de técnico contratado. “O acervo segue desacompanhado e não há qualquer informação sobre suas condições. Por esse motivo, lançamos um alerta acerca dos riscos que correm o acervo, os equipamentos, as bases de dados e a edificação da instituição”, completa.

O Ministério Público Federal (MPF) alerta o governo federal sobre o risco de incêndio no galpão desde 2020. A gestão Jair Bolsonaro iniciou um chamamento para atrair uma nova entidade para gerir a Cinemateca Brasileira, mas esse processo ainda não foi finalizado, aponta o MPF.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 15h22


CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 14h52


CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 09h42




google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb