INTERNACIONAL

Hong Kong aprova uso da CoronaVac para crianças a partir de 3 anos


Foto:(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O governo de Hong Kong anunciou que a vacina da CoronaVac pode se aplicada em crianças a partir dos 3 anos no país a partir de agora. O anúncio foi realizado neste sábado (18) depois da análise do Centro para Proteção da Saúde e do Painel Consultivo sobre Vacinas da covid-19 do território.
 
Segundo o governo de Hong Kong, os ensaios clínicos indicaram que a CoronaVac é “imunogênica, segura e bem tolerada” por crianças dos 3 aos 17 anos. O comunicado também afirma que os benefícios da vacinação contra a covid-19 entre as crianças são maiores que riscos.

A vacinação de crianças mais jovens ainda deve demorar. Hong Kong adotou uma estratégia de vacinação por faixa etária, como no Brasil. Os adolescentes, a partir dos 12 anos, serão os primeiros a serem imunizados. Depois as crianças a partir de 3 anos. O intervalo entre as doses será de 28 dias.

O governo ainda não informou a data em que a imunização será iniciada. O anúncio dos detalhes será dado “assim que possível”.

A China também já aprovou o uso da CoronaVac para crianças a partir dos 3 anos, segundo Yin Weindong, diretor da Sinovac, laboratório chinês que desenvolveu a vacina.

Na América do Sul, o Chile aprovou o uso para crianças maiores de 6 anos, em setembro. A autorização foi baseada em um estudo realizado pelo laboratório Sinovac, na China, que aplicou doses da vacina em 552 crianças de 3 a 17 anos. A pesquisa foi publicada pela revista científica The Lancet no dia 28 de junho de 2021.
 
BRASIL

O Instituto Butantan desenvolveu a CoronaVac no Brasil em parceria com a Sinovac. O Butantan havia solicitado à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em agosto o uso da imunizante em pessoas a partir dos 3 anos. Mas o pedido foi negado.

Na época, a agência reguladora considerou que os dados clínicos apresentados foram insuficientes para assegurar a eficácia e segurança da vacina em crianças. No início de novembro, o Butantan teve uma nova reunião com a Anvisa para apresentar dados de estudos sobre o uso da CoronaVac em menores de 17 anos.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



INTERNACIONAL  |   19/01/2022 12h09





INTERNACIONAL  |   16/01/2022 16h24


INTERNACIONAL  |   16/01/2022 16h13







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb