CENÁRIO URBANO

Criminosos vendem por R$ 200 dados de Bolsonaro, Doria e ministros


Foto:(Redes Sociais)

Criminosos estão vendendo por R$ 200 o acesso a uma base de dados que contém informações completas de milhões de brasileiros, entre eles, as do presidente Jair Bolsonaro, ministros do STF, dos presidentes da Câmara e do Senado e do governador de São Paulo, João Doria. As informações são da Folha.
 
Nesse banco é possível encontrar dados pessoais, a assinatura e a foto da CNH das vítimas. Essas informações foram conseguidas após funcionários públicos venderem a criminosos acessos ao banco de dados das instituições como o Senatran (Secretaria Nacional do Trânsito), Receita Federal, CadSUS (Cadastro Nacional de Usuários do SUS), INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), da Boa Vista, e do Sinarm, da Polícia Federal.

Vale lembrar que o vazamento de dados de chefes de poderes pode ser enquadrado em crime contra o Estado democrático de Direito. Já os servidores públicos que vendem os acessos podem ser acusados de violação do sigilo funcional, previsto no artigo 325. A pena é de seis meses a dois anos de prisão.
 
Essa não é primeira vez que dados pessoais de Bolsonaro, dos ministros do STF e outros políticos vazam. Anteriormente, eles também estavam entre os de 233 milhões de pessoas que vazaram no início do ano. 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   20/05/2022 10h09





CENÁRIO URBANO  |   19/05/2022 16h57


CENÁRIO URBANO  |   19/05/2022 15h59







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb