ELEIÇÕES 2022

Lula tem 41% no 1º turno, contra 24% de Bolsonaro


Foto:(Manuel Cortina/SOPA Images/Flickr)

Se as eleições presidenciais fossem hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) receberia 41% das intenções de voto no primeiro turno, seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), com 24%, e pelo ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 11%. Já o ex-governador Ciro Gomes (PDT) teria 7% dos votos e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), receberia 4%.

Os dados são da mais recente pesquisa EXAME/IDEIA um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. A sondagem ouviu 1.500 pessoas entre os dias 9 e 13 de janeiro. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-03460/2022.
 

Na pergunta espontânea, na qual não são oferecidos nomes de candidatos aos entrevistados, o ex-presidente recebeu 34% das intenções de voto. Houve um avanço de seis pontos percentuais de Lula em relação ao levantamento de dezembro, quando recebeu 28% das menções espontâneas. O presidente Jair Bolsonaro recebeu 20% das indicações na pesquisa espontânea, mesmo percentual registrado em dezembro.

Para Maurício Moura, fundador do IDEIA, a ascensão positiva de intenção de voto espontânea do ex-presidente Lula é um dos dados mais relevantes da atual rodada da pesquisa.

"A pergunta espontânea dá a exata noção do engajamento do eleitor com o candidato, porque na pesquisa espontânea não é oferecida nenhuma alternativa para os entrevistados. A intenção de voto espontânea de Lula tem evoluído em regiões como Centro-Oeste, tem se fortalecido no Sudeste e até mesmo há saldos positivos em subsegmentos tradicionalmente aliados a Bolsonaro, como o dos evangélicos", diz Moura.
 

No caso dos evangélicos, por exemplo, 27% declaram espontaneamente votar em Bolsonaro e 20%, em Lula. No entanto, na rodada da pesquisa EXAME/IDEIA de dezembro, a distância entre os dois era bem maior: 30% das intenções de votos espontâneas dos evangélicos eram direcionadas para o atual presidente, enquanto que apenas 14% eram destinadas ao ex-presidente Lula.

Segundo Moura, o desempenho de Bolsonaro, com 20% do total das intenções espontâneas, dialoga com a baixa avaliação do presidente e seu governo. "Não chega a um quarto do eleitorado o número dos que avaliam o governo como bom ou ótimo. Ao mesmo tempo, mais de 50% dos eleitores seguem avaliando o governo negativamente.
 
Segundo Turno

A pesquisa EXAME/IDEIA testou possíveis cenários de segundo turno considerando os candidatos com a maior intenção de votos no primeiro turno, Lula e Bolsonaro. Com o petista, foram considerados quatro cenários: além da disputa com o atual presidente, os nomes de Moro, Doria e Ciro foram submetidos a um confronto com Lula. Em todas as simulações, o ex-presidente venceria.

Com Bolsonaro, EXAME/IDEIA simulou a votação em três cenários, além do segundo turno com Lula. Ciro Gomes venceria Bolsonaro com 40% dos votos contra 34%. Numa disputa com Moro, o ex-juiz receberia 38% dos votos contra 32% do atual presidente. Bolsonaro apenas venceria as eleições se enfrentasse João Doria no segundo turno: 34% contra 28%.
 
Moura chama a atenção para o desempenho da terceria via, diante da polarização da corrida eleitoral entre Lula e Bolsonaro. "Ainda é muito embrionária a participação ou a relevância da terceira via nesse contexto. Não chega a dois dígitos a somatória de intenção de voto espontânea de Sergio Moro, Ciro Gomes e João Doria, os três principais candidatos postos pela terceira via."





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ELEIÇÕES 2022  |   20/05/2022 11h07





ELEIÇÕES 2022  |   19/05/2022 11h27


ELEIÇÕES 2022  |   19/05/2022 11h11







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb