MEIO AMBIENTE

PMDF admite confusão com tipo de cobra e busca píton solta na natureza


Foto:(Reprodução)

Após confundir o tipo de cobra e devolver à natureza uma Python molurus, nativa da Ásia, a Polícia Militar do Distrito Federal tenta reencontrar o animal, na região próxima ao local onde o soltou, no Gama.

Em nota, a corporação divulgou que o "Batalhão (de Polícia Militar Ambiental), juntamente com o Zoológico e demais órgãos ambientais, já está à procura da píton. Informamos que a referida cobra era extremamente calma, sendo indício de que era criada em cativeiro. Ressaltamos que alguns estados já estão autorizando o comércio desse animal".
 
O incidente aconteceu na noite de quarta-feira (6/4), quando uma equipe do BPMA encontrou a cobra de 2m nas proximidades do Balão do Piriquito, no Gama. Até então, acreditava-se que se tratava de uma jiboia. Por isso, ela foi deixada em área de cerrado, ambiente estranho à píton.

O biólogo e médico veterinário Ayrton Katsuyama alertou para a confusão feita pelos militares. Segundo o especialista, que trabalha com resgate de animais silvestres, é possível ver a diferença entre as cobras pelo padrão de pele.
 
"Sei que é a píton pelo padrão de cor de pele. É só bater o olho: o padrão da píton é um rajado, como se fosse um painel de pedras, com a faixa branca entre essas pedras. O padrão da jiboia é bem diferente. É como se fosse a diferença do padrão do tigre com o da onça pintada", explicou Katsuyama.

Veja a nota da PMDF na íntegra:

"A Polícia Militar do Distrito Federal, por meio do Batalhão de Policiamento Ambiental, realiza um trabalho de excelência o qual tem resultado em altos índices de produtividade. Apenas nesses três primeiros meses de 2022, 126 cobras foram resgatadas. Em 2021, foram 512 cobras.

Com o apoio do Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas) e contando, muitas vezes, com a boa vontade de clínicas privadas, o batalhão realiza o manejo desses animais na tentativa de salvar a todos de forma que voltem saudáveis ao seu habitat natural.

O Batalhão, juntamente com o Zoológico e demais órgãos ambientais, já está à procura da píton. Informamos que a referida cobra era extremamente calma, sendo indício de que era criada em cativeiro. Ressaltamos que alguns estados já estão autorizando o comércio desse animal."





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MEIO AMBIENTE  |   16/08/2022 15h29





MEIO AMBIENTE  |   09/08/2022 15h05


MEIO AMBIENTE  |   08/08/2022 14h50







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb