CENÁRIO URBANO

Período de estiagem aumenta risco de incêndio às margens das rodovias


Painéis eletrônicos alertam sobre riscos de soltar balões. Foto:(Divulgação)

Com a chegada do inverno, tem início o período crítico de estiagem e, consequentemente, aumenta os riscos de incêndio às margens das rodovias. De acordo com dados apurados pela CCR ViaOeste, que administra o Sistema Castello-Raposo, no período entre maio e setembro de 2021 ocorreram 211 focos de incêndio ao longo da malha viária administrada pela concessionária. Um aumento de 2% comparado ao mesmo período de 2020, quando foram registrados 207 focos só no trecho Castello-Raposo.

Além da quantidade de pontos de incêndio, o estudo aponta a área total de queimadas. Em 2021 foram cerca de 200 mil metros quadrados de vegetação atingida por focos de incêndio, entre maio e setembro contra 155 mil no mesmo período no ano anterior.
 
Para alertar os motoristas e comunidades que residem próximo às rodovias sobre os riscos dos incêndios, a CCR ViaOeste, juntamente com as concessionárias CCR RodoAnel, CCR AutoBAn, CCR SPVias e Renovias, estão apoiando a Operação Corta Fogo, que é coordenada pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) e direcionada pela ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) nas rodovias paulistas.

As concessionárias da CCR estão ampliando neste período as ações de prevenção, com reforço no monitoramento das rodovias e veiculação de mensagens nos painéis eletrônicos, chamando a atenção de todos para os cuidados necessários para evitar focos de incêndio. As frases alertam que soltar balões é crime ambiental e orientam para que fumantes nunca joguem bituca de cigarro pela janela dos veículos. Outra recomendação importante é acionar as concessionárias imediatamente ao constatar um foco de incêndio próximo às rodovias.

De acordo com o gerente executivo do atendimento da CCR ViaOeste, Daniel Daneluz, a concessionária dispõe de amplos recursos para o combate a incêndios. "Nesse período os caminhões pipa ficam posicionados para atender ocorrências, possuímos viaturas de inspeção e guinchos leves e pesados com profissionais treinados para atuar nessas situações". No caso de ocorrências de grande porte, sempre contamos com a orientação e o apoio do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo", afirma.

Em caso de fumaça na pista, o motorista deve reduzir a velocidade, fechar os vidros, posicionar o sistema de ventilação na posição recircular e manter distância segura do veículo que segue à frente. Nessa situação, o condutor nunca deve parar na pista e jamais ligar o pisca-alerta em movimento.
 
Principalmente durante os períodos de estiagem, a concessionária posiciona caminhões-pipa em pontos estratégicos para atuar de forma rápida no controle de focos de incêndio. As viaturas de inspeção, guinchos leves e pesados possuem abafadores e as equipes que atuam nestes veículos são treinados para atuar no primeiro combate aos focos menores. Em ocorrências de grande porte é acionado o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

A fumaça de queimadas traz ainda outros transtornos, como piora da qualidade do ar e consequências para a saúde humana, como problemas respiratórios. Além dos riscos para a segurança e saúde de todos, as queimadas causam um grande impacto ambiental, com a degradação de matas, áreas de preservação permanente, nascentes de rios e locais que são abrigos para diversas especiais animais.

Em caso de incêndio próximo às rodovias da CCR ViaOeste a concessionária pode ser acionada pelos números: CCR ViaOeste - 0800 701 5555 ou (11) 2664-6120, Whatsapp;





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   14/08/2022 08h29





CENÁRIO URBANO  |   13/08/2022 10h43


CENÁRIO URBANO  |   12/08/2022 15h45







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb